17 Comments
Sep 15Liked by Francisco Raio, Salvador Barros

Gostei do artigo e do exemplo mostrado, em que faz sentido a compara√ß√£o das diferentes situa√ß√Ķes. O que me parece √© que o dilema n√£o √© entre comprar e alugar, mas sim ter dinheiro para investir ao mesmo tempo.

Só comprar? não compensa

Só alugar? não compensa

Comprar e investir? Boa!

Alugar e investir? Boa!

Este artigo √© um exerc√≠cio muito √ļtil e pr√°tico de fazer, por√©m pode eliminar a quest√£o emocional na escolha.

A casa √© um bem essencial e um ativo escolhido de forma muito emocional pelas pessoas, eu pr√≥pria passei por isso quando comprei a minha casa, mesmo tendo conhecimento dos custos. Pegar na folha de excel √© um passo que eu acho important√≠ssimo, falta apenas mencionar que entre alugar e comprar h√° os nossos valores, cren√ßas e emo√ß√Ķes que influenciam a decis√£o.

A casa é uma despesa que não se pode fugir - mesmo comprando a pronto, há toda a manutenção de viver lá. Tanto comprar e alugar têm os seus próprios custos monetários e emocionais e ninguém pode fugir a ambos quando toma uma decisão - claro que alugar a um parente ou ter um crédito habitação mais baixo facilita bastante. O que podemos dizer às pessoas é que quando alugarem ou comprarem, não se esqueçam de investir sempre, para que no futuro os custos de ter uma casa sejam relativamente inferiores aos ganhos que tenhamos dos investimentos

Expand full comment
Sep 15Liked by Francisco Raio, Salvador Barros

Acho que falta uma op√ß√£o ainda mais favor√°vel. Falo em PPR (para maximizar os benef√≠cios, pelo menos 167‚ā¨/m√™s), aproveitar os 400‚ā¨ anuais de benef√≠cio fiscal em sede de IRS (uns incr√≠veis 20%!! para pessoas com menos de 35 anos) e depois de alguns anos resgatar sem tributa√ß√£o para pagar presta√ß√Ķes de cr√©dito √† habita√ß√£o. Depois, voltar a investir o que sobrar do rendimento mensal aliviado pela "borla" na presta√ß√£o. Rinse and repeat.

Expand full comment
Sep 15Liked by Francisco Raio, Salvador Barros

Desde j√° os meus parab√©ns pela newsletter. √Č de facto muito informativa mantendo-se sucinta e de f√°cil leitura. O meu √ļnico coment√°rio √© na parte do investimento das ETFs que atraem impostos se distribu√≠rem dividendos ou, mesmo que sejam cumulativas, tb atraem capital gains/mais valias no momento de venda ap√≥s os 15 anos. Ou seja esse lucro apresentado n√£o √© l√≠quido. Um bem haja e continua√ß√£o de um √≥ptimo trabalho!

Expand full comment
Sep 15Liked by Francisco Raio

Parab√©ns pela variedade de conte√ļdo e nos ires pondo a pensar.

No entanto, fico sempre perplexo com algumas informa√ß√Ķes que s√£o deixadas de fora quando a bem/favor da descomplica√ß√£o.

Por exemplo, pelo que percebi, a calculadora n√£o √© tua, mas 1% de manuten√ß√£o por ano, a n√£o ser que andemos a destruir a casa diariamente, parece-me ridiculo. Estive 10 anos num apartamento e paguei o condominio (cerca de 360‚ā¨ anuais) e uma vez um arranjo/pintura exterior do pr√©dio (2 mil euros). A casa foi comprada por 220k e vendida por 300k, apenas para ilustrar o valor da mesma e que, o peso do custo com ela foi de 5600‚ā¨ em 10 anos, o que, de acordo com a calculadora, seria entre 22k a 30k; √© uma diferen√ßa abismal. N√£o considerando mudan√ßas ocasionais de lampadas e afins que, caso alugue, tamb√©m as terei. No entanto, mesmo que tivesse efetuado alguma obra de melhoria ou simplesmente altera√ß√£o de algo a gosto, seriam dedut√≠veis no momento da venda (ou seja, abateria √† mais valia). Os meus pais vivem numa vivenda h√° 20 anos e tamb√©m n√£o gastaram 90 mil euros em manuten√ß√£o (a casa est√° com bom gosto, n√£o est√° desatualizada nem com m√≥veis estragados nem com paredes com fissuras/infiltra√ß√Ķes/falta de pintura/etc se √© o que se referem com "manuten√ß√£o").

Depois, n√£o consigo imaginar como estar√° o mercado de arrendamento daqui a 20, 30 ou 40 anos (√† velocidade dos aumentos a que assistimos e √† falta de constru√ß√£o/casas dispon√≠veis no mercado, vai ser engra√ßado de ver). N√£o quero ter uma reforma (assumindo que a tenho) e contar tost√Ķes, √© assustador ver o que se passa com alguns idosos que acabam despejados e sem nenhum lugar para ir. J√° para n√£o falar que em contratos de 1, 2, 3 anos se est√° sujeito ao senhorio n√£o querer renovar, ou aumentar em 20% ou 30% (n√£o compat√≠vel com um poss√≠vel aumento de 20% ou 30% do sal√°rio no mesmo per√≠odo, at√© porque a maior parte do aumento de sal√°rio √© engolido por impostos e contribui√ß√Ķes √† seguran√ßa social) e depois a se sujeitar ao que h√° no mercado. Podendo, em √ļltimo caso, ter de se ir para "mais longe" de onde se estava para poder comportar essa despesa. Para zonas que pouco ou nada dizem, que trazem outros custos (possivelmente outro carro, ou passes de transporte, ou simplestemente tempo de vida gasto em v√£o), etc. Trabalhando remotamente para o estrangeiro n√£o me acontece, mas nunca se sabe o futuro.

Seguindo para um ponto j√° falado pelo Ivo, apesar de complexo, tem de ser mencionado a bem da literacia financeira (que por sinal √© pouca): impostos. Ainda para mais quando se fala em englobamento no IRS, em contrapartida com a taxa de 28% (que j√° por si √© alta, descontamos impostos no sal√°rio e com o que sobra e investimos ainda voltamos a descontar, mas √© o que √©). N√£o √©, de todo, igual comparar impostos de mais valias em habita√ß√£o vs ac√ß√Ķes. J√° que um deles tem todo um conjunto de dedu√ß√Ķes pass√≠veis de se efetuar e outro n√£o.

Daqui a 15 anos, quando se vendesse a participa√ß√£o de 149k do SP500, ia-se estar no escal√£o m√°ximo do IRS e pagar metade em impostos. Daqui a 15 anos, n√£o se ia pagar metade em impostos no caso da habita√ß√£o pr√≥pria at√© porque se ia reinvestir parte na compra de outra casa (usando o teu cen√°rio, suponho que n√£o se ia viver na rua, certo?). Tamb√©m √© um SE enorme assumir que a renda seria 850 euros todos os meses durante 15 anos a alugar um apartamento. Para al√©m de que, ao se comprar uma casa, tem-se todo um leque de op√ß√Ķes desde alugar a outros, viver nela, alojamento local, alugar apenas um quarto, alugar por quartos, etc.

Neste momento, tenho uma casa própria e outra alugada que se paga a si própria e ainda sobra. E a alavancagem para poder ter esta segunda casa veio da mais valia que tive ao vender a outra. Boa sorte a quem tenha 36 mil euros no banco e decida investir tudo no SP500, já que falaste do peso emocional em dar esse dinheiro para uma casa.

N√£o estou a dizer que n√£o tenho investimentos ou que n√£o percebo o mercado do aluguer. Mas n√£o √©, tamb√©m, convenhamos, interessante nestas condi√ß√Ķes de mercado. E comprar uma casa n√£o d√° menos flexibilidade, d√° sempre para a alugar e, por seu turno, irmos alugar algo noutro sitio (imaginando que se vai trabalhar uns anos para outro local ou se prefira ir viver para outro sitio).

Para concluir, j√° invisto h√° muitos anos, desde certificados do aforro a ac√ß√Ķes a op√ß√Ķes a futuros. E, apesar de tamb√©m utilizar a Degiro para algumas coisas, quando estamos a falar de valores substanciais deixa de transmitir a seguran√ßa que algu√©m precisa quando investe as suas poupan√ßas. De repente, as comiss√Ķes de transa√ß√£o de 2 euros passam para percentagens do valor investido se virmos um Banco Invest. As comiss√Ķes banc√°rias/trading tamb√©m s√£o frequentemente deixadas de fora (al√©m dos impostos) de an√°lises do g√©nero "Bora investir e ganhar 4% ao ano e somos independentes daqui a 15 anos".

Acho que √© preciso p√īr as pessoas a pensar, p√īr as pessoas a investir pelo seu futuro porque a Seguran√ßa Social n√£o vai dar para todos, diversificar os investimentos ao m√°ximo, mas contribuir para o conhecimento de tudo e n√£o apenas apresentando f√≥rmulas matem√°ticas e "magias do juro composto" e movimentos FIRE e afins quando, na realidade, teremos custos, comiss√Ķes e impostos a pagar e o arco iris fica um pouco mais escuro e negro (apesar de continuar a ser a melhor hip√≥tese que temos).

Expand full comment
Sep 18Liked by Francisco Raio

Ol√°, obg¬™ mais uma vez parab√©ns pelo artigo! Est√° realmente completo e com toda a informa√ß√£o de base necess√°ria para se tomar essa t√£o dif√≠cil decis√£o entre alugar VS comprar casa. Gostaria de explorar mais o tema do investimento, da DEGIRO e/ou outros sistemas similares. Vais realizar ou j√° tens algum artigo onde explores este tema? √Č tamb√©m algo dif√≠cil para quem est√° a tentar iniciar por isso ajudava muito a esclarecer. Fica a sugest√£o (caso ainda n√£o tenhas nenhum artigo sobre isto) :)

Expand full comment
Sep 17Liked by Francisco Raio

Obrigado pelo artigo, abriu uma excelente troca de ideias.

‚ÄúAbre uma conta na DEGIRO‚ÄĚ

Algum motivo para escolher esta corretora em concreto?

Expand full comment
Sep 15Liked by Francisco Raio

Podemos ainda considerar a opção de alugar e investir o remanescente da renda em S&P. Assim, além do investimento inicial, ainda podemos vir a ganhar devido a esta nova parcela. Sinto que a comparação entre alugar e comprar fique injusta por negar à componente alugar esta variável.

Expand full comment